É possível aumentar a criatividade? Uma reflexão sobre o processo criativo

O convite aqui é para fazermos, juntos, uma reflexão fora da caixinha sobre se é possível aumentar a criatividade.

Quando falamos “fora da caixinha”, somos levados a falar em inovação. Ao falar em inovação,
lembramos de que é impossível inovar sem criatividade.

Mas o que vem a ser o processo criativo?

Basicamente, partimos de um problema e usamos nossas referências e habilidades cognitivas para solucioná-lo.

Com base nisso, podemos concluir que de quanto mais referências e habilidades cognitivas formos dotados, maiores serão as chances de cumprirmos um processo criativo bem sucedido.

Criatividade pode ser desenvolvida

O sucesso em algumas profissões é profundamente condicionado pelo domínio do processo criativo. Podemos dizer que a técnica é um atributo mecânico. Você pode treinar muito e, na medida em que treina mais e mais, aprimora a técnica.

Pense numa dançarina. Dançar requer técnica e para desenvolver essa técnica é preciso muito
treinamento. Todo esse esforço em nada resultará, no entanto, caso não haja uma coreografia em que empregar a técnica.

É difícil imaginar a vastidão de referências que precisa ter um coreógrafo? Referências, todavia, não surgem do nada, mas das experiências. Ao mesmo tempo, criar é uma habilidade cognitiva. Como todas as habilidades cognitivas, ela faz parte da nossa natureza, mas só é potencializada quando exercitada.

Donde podemos concluir que a criatividade pode ser desenvolvida, na medida em que treinamos essa habilidade cognitiva e, também, na medida em que multiplicamos nossas referências.

Designers, coreógrafos, redatores publicitários, músicos, artistas plásticos, ficcionistas, roteiristas, atores, desenvolvedores, gourmets e tantos outros profissionais dependem da criatividade para ter sucesso em suas atividades.

Por essa razão, a dica é treinar a mente e multiplicar referências para aumentar a criatividade, assim como tornar o processo criativo mais rico e ágil.

Aumentar a Criatividade

Como desenvolver a habilidade criativa?

Toda habilidade é produto de treino. Vamos admitir ser possível haver uma propensão natural no indivíduo para desenvolver certas habilidades. Isso está ligado às características fisiológicas de cada um. Caso, porém, ele não trabalhe para desenvolver essas habilidades, estaremos a falar de um dom não explorado.

A criatividade é uma habilidade. Como tal, precisa ser desenvolvida. O que acontece com uma criança quando a mãe, na beira da cama, conta para ela uma história infantil?

Estaremos certos se respondermos que a criança precisa imaginar aqueles fatos que estão sendo narrados. Ela vai criar imagens em sua mente para dar vida à história.

É o que nos leva a concluir que o mais poderoso canal para o desenvolvimento da habilidade criativa é a leitura. Ao ler uma obra de ficção, somos levados a, partindo da narrativa, criar, de forma contínua, imagens em nossa mente. A leitura é um processo que mobiliza todos os nossos sentidos.

Leia Também
10 dicas básicas para se trabalhar melhor
O segredo das Cores
5 ideias criativas para vender mais e melhor

Ninguém lê uma obra de ficção sem travar um debate contínuo com o autor e com os personagens, sem tentar antecipar os fatos presentes nas páginas seguintes e até o final da história.

É comprovado que crianças e adolescentes que cultivam o hábito da leitura tornam-se pessoas mais criativas na idade adulta. É porque o cérebro está treinado, mas não é só a leitura.

Praticar esportes e jogos ajudam muito a desenvolver a criatividade. Qualquer atividade que envolva competição desafia o cérebro a criar novas formas de superar os adversários e as adversidades da modalidade ou do jogo.

Brincar, dançar, desenhar, pintar, cantar e representar são atividades que obrigam a criança a criar e, com isso, desenvolver habilidades criativas. Portanto, se você quer aumentar sua criatividade, aprimorar sua capacidade criativa, leia, pratique esporte e abuse de atividades lúdicas.

Não é por outra razão que muitas empresas, principalmente da área de publicidade, design e tecnologia, adotam políticas como ter salas de jogos em suas instalações e incentivar a prática esportiva durante o horário de trabalho.

Como multiplicar referências

Você sempre parte de alguma referencia.

Por mais que você consiga criar algo aparentemente surgido do nada do maravilhoso e desconhecido mundo da sua mente, pode ter certeza que você partiu de uma ou mais referências.

Nosso cérebro é uma das mais poderosas máquinas em termos de capacidade de armazenamento de informações.

Guardamos uma quantidade incrível de informações, que nós mesmos desconhecemos, e que só serão ativadas no caso de necessidade.

Mais uma vez, a leitura é uma aliada fantástica, pois permite explorar mundos e realidades distantes no tempo e no espaço. Nesse caso, não estamos falando só de ficção, mas de qualquer tipo de leitura.

Explore o mundo real.

A recomendação, aqui, é para que você se desconecte um pouco e explore o mundo real. Desafie suas crenças, abra perspectivas. Você não precisa embarcar num trem ou numa aeronave para viajar.

É claro que conhecer outros lugares e outras culturas é uma maravilhosa forma de multiplicar suas referências. O que queremos dizer é que você pode embarcar em um tema ou uma disciplina nova e explorá-la. Fazer um novo curso, ler sobre algo novo, explorar o desconhecido.

Já pensou na quantidade de novas referências que você pode adquirir lendo sobre antiguidade clássica, conhecendo a mitologia grega, a origem do pensamento filosófico?

Explorar e Expandir

Quando falamos de referências, não estamos nos referindo exclusivamente a coisas, fatos e conhecimento sobre determinados assuntos, mas também a percepções, cores, aromas, técnicas.

Enfim, a referência é aquilo que você guardou em sua mente. É a partir dela que você forma opinião, que toma decisões, que sente medo, que dialoga com outras pessoas e, finalmente, é a partir das referências que você cria.

A dica que fica disso tudo é para que você viva, explore, se expanda, amplie o seu mundo todos os dias.

Não tenha dúvida de que essa conduta ajudará muito em seu trabalho como designer publicitário, designer de moda, redator publicitário, coreógrafo ou qualquer outra profissão que dependa da criatividade para uma trajetória de sucesso.

Esperamos ter oferecido a você uma leitura agradável e instrutiva. Afinal, nós somos da Gráfica
expanSSiva
e nossos designers gráficos precisam de muita criatividade para oferecer as melhores soluções aos nossos clientes.

Essa é nossa forma criativa de dizer que um deles pode ser você. Fica o convite para uma viagem pelo nosso site e pelo show de soluções que temos a oferecer.

1 Resultado

  1. Renato Souza disse:

    Eu adorei a reflexão, acho muito válido pensar estas questões de forma mais aberta eu já tive muito bloqueio criativo hoje sei lidar com esta questão na maioria das vezes, acho que todo assunto que aborda este tema acaba colaborando para uma visão mais construtiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *